Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias do CMSE > Colégios Militares participam de feira de ciências em São Paulo
Início do conteúdo da página

Militares mortos no terremoto do Haiti são homenageados

Publicado: Quarta, 18 de Janeiro de 2023, 13h24 | Última atualização em Quinta, 19 de Janeiro de 2023, 08h10 | Acessos: 2669

São Paulo (SP) – O Comando Militar do Sudeste (CMSE) homenageou, nesta quarta-feira (18), os militares do 11º contingente da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH) que morreram no terremoto do dia 12 de janeiro de 2010.

Presidida pelo Comandante Militar do Sudeste, General de Exército Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, a solenidade foi realizada no pátio de formaturas Sargento Mário Kozel Filho, no Quartel-General Integrado (QGI), e contou com a presença de Oficiais-Generais e Comandantes de organizações militares do CMSE.

Durante a cerimônia, a tropa entoou a Canção do Exército e acompanhou, atenta, a leitura do texto alusivo em memória aos militares falecidos no terremoto. "Nossos heróis lá estiveram, lá deixaram suas vidas e lá viveram seus ideais. O ímpeto dos capacetes azuis brasileiros não se abala. A missão foi cumprida. Que a memória daqueles que lá tombaram permaneça sempre viva em nossos ideais", dizia o texto.

Os heróis que tombaram no Haiti também foram reverenciados por meio de um toque de silêncio e pelas palavras do Comandante Militar do Sudeste, que destacou a importância de relembrar as vítimas do abalo sísmico.

Heróis tombados

No período de 2004 a 2017, o Exército Brasileiro liderou a Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti. O CMSE participou em diversos contingentes, integrando o Batalhão Brasileiro de Força de Paz, além do Estado-Maior do Comando da missão.

As tropas bandeirantes integravam o 11º contingente quando, a poucos dias do retorno para seus lares, militares que ocupavam uma base fortificada conhecida como Casa Azul, na região de Cité Soleil, foram vítimas do terremoto que deixou mais de 200 mil mortos.

Dos 18 militares mortos, 13 eram do CMSE: 3º Sargentos Fernandes e Kleber, do 2º Batalhão de Infantaria Leve (2º BIL); Capitão Bruno Ribeiro, Subtenente Ramos, 1º Sargento Leonardo, 2º Sargento Souza Lima e 3º Sargentos Anacleto, Pedrotti, Gonçalves, Seraphin, Tiago e Augusto, do 5º Batalhão de Infantaria Leve (5º BIL); e 2º Tenente Raniel Batista, do 37º Batalhão de Infantaria Mecanizado (37º BI Mec).

Fotos: Sd Santos Carneiro, Sd Zago e Sd Giorgetti

registrado em:
Fim do conteúdo da página