Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias do CMSE > 2º Batalhão de Suprimento recebe viaturas marruás do SISFRON
Início do conteúdo da página

2º Batalhão de Suprimento recebe viaturas marruás do SISFRON

Publicado: Sexta, 07 de Julho de 2023, 12h00 | Última atualização em Quinta, 03 de Agosto de 2023, 14h49 | Acessos: 1130

Barueri (SP) – O 2° Batalhão de Suprimento - Batalhão Manoel Fernandes Ramos já recebeu um total de 89 viaturas, na 2ª Companhia de Suprimento, localizada em Barueri – SP. O recebimento tem acontecido em diversas levas e faz parte de viaturas marruás do Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras (SISFRON).

O SISFRON é um sistema de sensoriamento e de apoio à decisão em apoio ao emprego operacional, atuando de forma integrada, cujo propósito é fortalecer a presença e a capacidade de monitoramento e de ação do Estado na faixa de fronteira terrestre, potencializando a atuação dos entes governamentais com responsabilidades sobre a área. Foi concebido por iniciativa do Comando do Exército, em decorrência da aprovação da Estratégia Nacional de Defesa, em 2008, a qual orienta a organização das Forças Armadas sob a égide do trinômio monitoramento/controle, mobilidade e presença.

Para o Exército, o SISFRON deverá, além de incrementar a capacidade de monitorar as áreas de fronteira, assegurar o fluxo contínuo e seguro de dados entre diversos escalões da Força Terrestre. Deverá, também, produzir informações confiáveis e oportunas para a tomada de decisões, bem como, apoiar prontamente em ações de defesa ou contra delitos transfronteiriços e ambientais, em cumprimento aos dispositivos constitucionais e legais que regem o assunto. As operações podem ser isoladas, em conjunto com as outras Forças Armadas ou, ainda, em ambiente interagências, com outros órgãos governamentais.

O programa vem contribuindo para o aumento da capacitação tecnológica, da autonomia e da sustentabilidade da base industrial de defesa, com a aquisição de itens de alto valor agregado e com a diversificação da pauta de exportação nacional, contribuindo assim para a geração de empregos e de renda nos setores de tecnologia e infraestrutura.

registrado em:
Fim do conteúdo da página